Vestibular

Saiba tudo sobre o Vestibular e Enem. Notícias dos Vestibulares, Universidades, Provas, Profissões, Atualidades, Redação, Cotas e mais

Vestibular

Uma das maiores preocupações na fase da adolescência é como ingressar na universidade. É um período de importantes escolhas, muitas dúvidas e esforço para os estudantes. Para quem passou por esse processo até o ano de 2009, era ainda mais desgastante. Cada instituição tinha o próprio método de ingresso, o famoso vestibular, com critérios, provas, e exigências particulares. Era uma maratona. Escolher em quais universidades você se inscreveria, já que era humanamente impossível tentar todas, escolher de antemão o curso, e entender todas as matérias, exigências e como funcionava o sistema de pontuação de cada um dos exames que seriam realizados. Isso, quando não precisava viajar para realizar as provas. Ufa, como era cansativo!

Em 1998, como forma de avaliação da qualidade do Ensino Médio no Brasil, criou-se o Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem. Que passado 11 anos, se tornou não apenas uma ferramenta de avaliação, como um exame unificado para ingresso no ensino superior púbico. Ainda hoje, algumas universidades públicas não o aceitam como equivalente ao vestibular e mantém suas próprias provas, a exemplo a Unicamp, outros destinam apenas uma quantidade de vagas a esse método, como a USP e UFPR, e a grande maioria, o tem como única forma de ingresso.

As vantagens são que os alunos estudam para apenas uma prova, podem ainda tentar uma vaga para universidades e faculdades de todo o país bem próximo a sua residência e ainda não precisa escolher de antemão o curso e local, limitando suas possibilidades. É que foi integrado ao sistema, o SiSU – Sistema de Seleção Unificada. Através desse sistema informatizado do MEC é possível se candidatar a vagas das instituições públicas de ensino superior com a nota obtida no Enem.

Essa nota é calculada através dos acertos obtidos em 180 questões de cinco áreas do conhecimento: Ciências da Natureza, Ciências Humanas, Linguagens e Códigos, Matemática e redação. Para avaliar a redação é usado o sistema tradicional de avaliação com notas que vão de 0 a 1000. Já para a nota das demais competências, é usado o TRI, teoria da resposta ao item que leva em consideração os parâmetros de discriminação, dificuldade, e casualidade.

Para a nota final, calculada pelo computador, é considerada a consistência das respostas. Dois alunos com dez questões certas em Ciências Humanas, por exemplo, podem ter notas diferentes. O que tiver acertado as dez mais fáceis terá uma nota maior, pois seu desempenho é coerente. O segundo, que errou questões fáceis e acertou as difíceis, terá a sua nota reduzida pelo cálculo da casualidade, ou seja, a TRI entenderá o acerto nas questões difíceis como “chute” e reduzirá a nota conferida ao item.

Para se inscrever no SiSU, basta não ter zerado a redação, pode ser feito gratuitamente e online. O candidato escolhe duas opções de curso que podem ser alteradas ao longo do processo. Ele acompanha também se sua nota está sendo suficiente ou não para ser aprovado através da nota de corte.

Caso a instituição que pretende se candidatar não aceite o Enem, ou seja, privada, você precisará recorrer ao vestibular tradicional. Nele, os candidatos são selecionados por meio de provas presenciais que testam o conteúdo referente aos estudados nos três anos do ensino médio. As questões podem ser abertas ou fechadas, ou ainda uma combinação entre as duas coisas, e comumente é exigida também uma redação. Os candidatos fazem as provas nos mesmos dias e horário, podendo haver uma ou duas fases. Alguns cursos, como o de Música, exigem provas de habilidades específicas. O ideal é pesquisar sobre todos os detalhes da prova, inclusive prazos de inscrição.

Algumas instituições possuem também mais uma modalidade: o vestibular seriado. O aluno está isento de fazer o vestibular tradicional, pois as provas são sequenciais e realizadas ao fim de cada ano do ensino médio, totalizando três exames. Cada um avalia o conteúdo daquela série, com pelo menos uma redação.

O candidato deve se inscrever para os exames seriados no primeiro ano do ensino médio e fazer uma prova a cada ano, até finalizar a terceira série, quando então escolherá o curso que pretende frequentar no ensino superior. O vestibular seriado é usado tanto por instituições públicas quanto privadas, um exemplo é a Universidade Federal de Juiz de Fora.

Uma última opção é o vestibular agendado, utilizado apenas por instituições privadas. Nele, o aluno escolhe a melhor data e o horário para realizar o exame dentre as opções oferecidas pela universidade ou faculdade.

O candidato deve comparecer ao local pessoalmente para fazer a prova, que pode variar de formato em relação ao número e tipo de questões. Uma variante desse método é o vestibular eletrônico, no qual a prova é aplicada pelo computador e algumas vezes a distância.

Qualquer que seja a modalidade escolhida, o importante é se preparar, mantendo a calma e mostrar o que sabe na hora do exame.

Comentários