Dicas para determinar a força de um ácido

Caso esteja com dificuldades para identificar a força de um ácido, não deixe de conferir essas dicas que certamente irão lhe ajudar.

Força de um ácido, química, elemento

Um dos tópicos mais importantes da área química é a que estudo todas as propriedades e processos em torno dos ácidos. Esse tópico ainda pode ser dividido em outros assuntos para facilitar o desenvolvimento do conhecimento sobre esse conceito como, por exemplo, a parte que introduz como determinar a força de um ácido.

Essa é uma área da química que muitos estudantes possuem dificuldade em entender como se deve realizar os cálculos para encontrar o valor da força de um ácido. Por isso, se estiver nessa mesma situação, não deixe de conferir as dicas destacadas a seguir visto que irão lhe ajudar a desenvolver esse conteúdo que é muito importante para o estudo da química.

Definição da força

Antes de destacar as principais dicas para tornar mais fácil a identificação do quão forte é um determinado ácido, é necessário que seja entendido os dois extremos desse conceito, ou seja, os termos forte e fraco.

Basicamente, podem ser compreendidos como indicativos que ajudam os profissionais da área química dimensionar o tamanho da força de um ácido. Logo, os termos forte e fraco descrevem a capacidade das soluções ácida e básica de conduzir eletricidade.

Se o ácido ou a base conduzir a eletricidade de modo intenso, pode-se afirmar que esse ácido ou a base é forte. Por outro lado, se o ácido ou a base conduzir a eletricidade com intensidade baixa, pode-se afirmar que o ácido ou a base a é fraca.

De maneira mais especifica pode-se dizer que a força de um ácido é a habilidade de um ácido com tendência a perder um próton. É preciso destacar que os ácidos diferentes apresentam uma composição diferente e, consequentemente, possuem forças com intensidades distintas.

Existem muito poucos ácidos fortes que são completamente ionizados em água ou solução, perdendo um próton. Aqueles que apresentam essa característica podem ser chamados de ácidos fortes ou eletrólitos fortes.

E para finalizar esse pequeno resumo a respeito da definição de força de um ácido, pode-se realizar as seguintes afirmações:

  • Se um ácido é forte, ele se dissolve completamente em água ou doa todos os seus prótons para produzir a maior concentração.
  • Se o ácido é fraco, ele se dissolve parcialmente na água ou doa uma pequena parte dos prótons que possui para produzir a menor concentração.

Portanto, o estudo da força de um ácido possibilita inferir se a concentração de íons hidrônio em água será baixa ou alta.

Classificação

Durante a realização de seus exercícios, você pode utilizar as seguintes relações de força e categorias:

  • Forte: todo ácido que produz uma quantidade elevada de cátions hidrônio na água pode ser considerado forte.
  • Semiforte ou moderado: nesse tipo de classificação, você deve selecionar os ácidos que produzem uma quantidade intermediaria de cátions hidrônios na água.
  • Fraco: e, por fim, essa é última opção de categoria para classificar um ácido. Todas as substancias ácidas que apresentam uma baixa quantidade de cátion hidrônio na água pode ser categorizados como fracos.

Caso esteja com dificuldades para realizar a identificação da força de uma substância ácida, basta ter as dicas destacadas a seguir em mente.

Fórmula molecular

Ao se deparar com um ácido, o primeiro passo que você deve fazer é observar a fórmula molecular que a substância apresenta. Caso ela apresente um ácido sem oxigênio em sua fórmula (hidrácido), as seguintes situações podem ocorrer:

  • Ácido forte: somente HCl, Hl ou HBr.
  • Ácido semiforte ou moderado: somente HF.
  • Ácido fraco: nessa categoria podem ser inseridos os demais tipos de hidrácido que não foram citados.

No entanto, essa é apenas uma situação de categorização da força de um ácido. A outra ocorre quando existe um oxiácido (ácido com oxigênio na formula da substância que está sendo analisada).

Ao contrário do primeiro caso que apenas basta analisar a formula estrutural da substância, nessa é preciso realizar uma subtração entre o número de hidrogênios ionizáveis e o número de oxigênios presentes na fórmula do ácido. Logo, o resultado fica x = O – H.

Após adquirir esse conhecimento, basta analisar a fórmula para identificar o valor correspondente a esses parâmetros e realizar esse pequeno cálculo. A categorização do ácido pode ser feita adotando o seguinte esquema de classificação:

  • Se o resultado obtido da operação for maior ou igual a dois o ácido deve ser considerado forte.
  • Por outro lado, se o valor calculado for igual a 1, o ácido deve ser categorizado como semiforte ou moderado.
  • E o último caso é o ácido fraco. Para classificar uma substância nessa categoria é preciso que o valor da operação feita seja igual a 0.

No entanto, é preciso destacar que embora o ácido H3PO3 apresente três hidrogênios em sua composição, apenas dois são ionizáveis. Logo, a diferença entre oxigênios e hidrogênios é igual a 1. Além disso, o ácido H2CO3, seguindo esse esquema, apresenta como resultado 1, contudo ele é uma exceção e deve ser consideração como fraco.

Essas são algumas dicas para determinar a força de um ácido.

Comentários