Reações inorgânicas

As reações inorgânicas é um tópico de estudo bastante importante na área química. Aproveite para conhecer mais sobre esse assunto.

Reações inorgânicas, química, substâncias

O estudo da química é muito importante para compreender como os principais processos que envolvem a transformações de matéria ocorrem. Para entender como isso ocorre, é necessário estudar as reações inorgânicas que é um dos principais assuntos para identificar as mudanças na composição química de uma determinada matéria.

Como se trata de uma área com um grande conteúdo informacional, decidiu-se classifica-la em diversas formas. No caso das reações inorgânicas, os critérios adotados para realizar essa divisão foram o número de substâncias formadas, presença ou não de substâncias simples e compostas e número de reagentes.

Elementos simples e compostos reagem uns com os outros de várias maneiras. Memorizar cada tipo de reação seria desafiador e também desnecessário, pois quase todas as reações inorgânicas se enquadram em uma ou mais de quatro grandes categorias.

Reações síntese ou adição

Dois ou mais reagentes formam um produto numa reação. Um exemplo de um processo químico que realize esse tipo de processo é a formação de dióxido de enxofre quando queimado no ar.

Essa situação é descrita pela seguinte equação química:

Portanto, são reações inorgânicas em que dois ou mais reagentes se unem com o intuito de formar um único produto. Outro exemplo dessa situação é a junção do carbono com o oxigênio para formar o conhecido dióxido de carbono. A equação descrita está destacada logo a seguir:

Como visto, essa classificação não é muito difícil de ser identificada. O único segredo é observar os elementos reagentes e o produto final. Se for uma situação que aborda dois ou mais substancias químicas para gerar apenas um resultado, você pode enquadrar o fenômeno como reação de síntese ou adição.

Reações inorgânicas de decomposição

Numa reação de decomposição, um composto divide-se em duas ou mais substâncias. Nesse caso, o processo geralmente resulta de uma eletrólise ou aquecimento. Um exemplo de uma situação como essa é a decomposição do óxido de mercúrio em seus elementos componentes que está destacada logo a seguir:

Como é possível observar, nesse exemplo dado o fator responsável por caracterizar esse tipo de reação inorgânica como de decomposição é o calor. Ainda analisando esse caso, você ainda pode afirmar que os processos que apresentam esse comportamento com incentivados com o calor são uma pirólise.

Já quando é utilizado no processo de decomposição a luz pode-se afirmar que se trata de uma fotólise. O último caso de classificação em relação ao tipo de processo de quebra da substância envolva é a eletrólise. Nesse último caso a decomposição ocorre devido a passagem de eletricidade.

Essa é uma das reações inorgânicas mais utilizadas. Um exemplo de aplicação desse processo de decomposição é nos airbags de um veículo. Por meio da incidência de calor na azida de sódio, o gás nitrogênio é liberado e faz com que a bolsa de proteção infle e proteja o motoristas e passageiros de sofrerem lesões mais graves.

Reações de deslocamento ou simples troca

Uma reação de deslocamento ou de simples troca é caracterizada por um átomo ou íon de um único composto substituindo um átomo de outro elemento. Um exemplo desse tipo de reação é o deslocamento de íons de cobre numa solução de sulfato de cobre por metal de zinco, formando sulfato de zinco.

Outro exemplo é colocar uma fita de cobre em uma solução aquosa com nitrato de prata. O resultado será a ocorrência de uma reação inorgânica de deslocamento da prata presente na solução pelo cobre presente na fita fazendo com que os íons do cobre fiquem na solução.

Ao observar esse tipo de situação será possível verificar que os ions do cobre apresentam uma cor característica de tonalidade azul. Após a reação se iniciar será possível visualizar que a solução, antes era incolor, ficará azul. Durante o experimento a fita de cobre também apresentará uma alteração em sua coloração.

A justificativo para isso se deve ao fato de que há uma transferência de elétrons entre as matérias envolvidas, ou seja, o cobre doa dois elétrons para a substancia prata que faz que o processo de oxidação se inicie e, consequentemente, aumente o seu Nox.

Por outro lado, os cátions da prata diminuem, pois recebeu mais elétrons e, consequentemente, faz com que o seu Nox diminua e torne a prata metálica. Esse é mais um caso de reações inorgânicas.

Reações de dupla troca ou metáfase

Reações de metáfase também podem ser chamadas reações de deslocamento duplo. Neste tipo de reação, elementos de dois compostos deslocam-se mutuamente para formar novos compostos.

Podem ocorrer reações de deslocamento duplo quando um produto é removido da solução como um gás, precipitado ou quando duas espécies se combinam para formar um eletrólito fraco que permanece não dissociado em solução.

Esse é mais um caso das reações inorgânicas. Um exemplo de uma reação de duplo deslocamento ocorre quando as soluções de cloreto de cálcio e nitrato de prata são reagidas para formar cloreto de prata insolúvel numa solução de nitrato de cálcio como destacado na equação química a seguir:

Comentários