Pressão osmótica

Por trás da aplicação do soro fisiológico na veia existe um conceito muito importante, o da pressão osmótica. Aproveite para saber mais!

Pressão osmótica, célula, osmose

Antes de entender o que é definitivamente pressão osmótica, é necessário compreender o termo osmose com um pouco de clareza. Basicamente, pode ser entendido como o processo no qual um líquido passa através de uma membrana cujos poros permitem a passagem de moléculas de solvente, mas são muito pequenos para que as moléculas de solutos maiores passem.

Permeabilidade

Muitas substâncias artificiais e naturais são capazes de atuar como membranas semipermeáveis, ou seja, que podem ser atravessadas por certas moléculas como descrito a pouco. As paredes da maioria das células vegetais e animais caem entram nessa categoria.

A osmose é um efeito fundamental em todos os sistemas biológicos. Para se ter uma ideia da importância desse processo, ele é aplicado à purificação, na dessalinização da água e no tratamento de materiais. Além disso, ainda é usado em muitos outros processos laboratoriais e industriais químicos e bioquímicos.

Portanto, para entender o que é pressão osmótica, basta ter em mente que a osmose se dá pela passagem espontânea de um solvente através de uma membrana caracterizada por ser semipermeável. O sentido desse fluxo sempre irá ocorrer da solução que está menos concentrada para a solução mais concentrada, ou seja, menos diluída.

No entanto, é preciso destacar que se for permitido a continuação desse processo, chegará um momento em que a concentração da solução será maior do que a do outro sentido. Como consequência disso, pode ocorrer a reversão do fluxo. Por isso, é sempre importante ter em mente que a tendência das estruturas é sempre buscar o equilíbrio.

Pressão

Vale a pena destacar que essa situação descrita irá ocorrer em um sistema com a mesma altura. Contudo, ao adicionar mais esse fator ao sistema será possível concluir que irá chegar um momento em que a solução com maior concentração de soluto irá exercer uma pressão sobre a membrana capaz de impedir que o processo osmótico ocorra.

Isso é uma maneira de interferir no sistema para impedir que o processo osmótico inicie. Para que isso aconteça, basta colocar uma determinada pressão sobre a solução que está mais concentrada. Esse processo é conhecido como pressão osmótica.

Os seres vivos

O sangue dos seres humanos apresenta é constituído por diversas substancias dissolvidas. Elas são as responsáveis por conferir uma pressão osmótica de aproximadamente 7,8 atm. Antes de avançar nesse assunto, é necessário destacar que o leitor não deve confundir essa pressão com a arterial uma vez que é a pressão mecânica inferida durante as consultas médicas.

Se por algum motivo esse a pressão da osmose mudar, pode acarretar em uma dificuldade de funcionamento por parte do organismo já que os glóbulos vermelhos estão calibrados para um meio com aproximadamente 7,8 atm.

Isso pode ser compreendido mais facilmente por meio do seguinte exemplo: caso um glóbulo vermelho for inserido em um meio aquoso puro, a tendência será a de água penetrar a célula. Essa estrutura irá inchar tanto que chegará a explodir. Por outro lado, se essa mesma estrutura for inserida em um meio aquoso salgado, a célula irá murchar.

Para manter uma célula em um ambiente de água pura ou água salgada, é necessário que existe uma pressão osmótica capaz de atuar na estrutura de modo a ter mais força para não deixar a solução sair ou entrar pela membrana.

Aplicação

Uma aplicação disso muito comum, mas que muitas vezes passa despercebido é o soro fisiológico que é injetado nas veias. Para que as células do corpo não sejam prejudicadas por uma solução muito aquoso ou pela falta de pressão, os soros fisiológicos precisam apresentar uma determinada quantidade de sais.

Além disso, esses soros devem ser injetados na mesma pressão osmótica do corpo, ou seja, a aproximadamente 7,8 atm. A princípio, essa questão pode parecer pouco importante, mas é essa pressão que é a base para muitos processos acontecerem.

Outro exemplo é a desidratação infantil. Existem diversos casos de complicações que contribuem para que a criança perca muita água e, inclusive, possa chegar a morrer em questões de horas. Nesse tipo de situação, o sangue se torna mais concentrado e faz com que as células murchem que, consequentemente, leva a sérias dificuldades do corpo humano que pode levar a morte.

Para evitar que esse tipo de situação ocorra, os médicos e enfermeiros utilizam o soro fisiológico para equilibrar a pressão osmótica do corpo. Essas mudanças podem ser visualizadas por meio de um experimento bem simples. Para realiza-lo, será preciso de uma folha de alface, água e sal.

Com esses itens em mãos, basta preparar uma mistura de água salgada e mergulhar a folha de alface nesse meio. Com o tempo será possível observar que a verdura irá murchar, enquanto se for inserida no meio aquoso puro após o meio salino a folha irá apresentar uma leve condição de desabrochamento.

Portanto, a pressão osmótica possui um papel muito importante na regulação da concentração salina dos seres vivos e necessário para a manutenção da vida.

Comentários