Novos elementos da tabela periódica

Recentemente novos compostos foram descobertos na área química. Saiba mais sobre os novos elementos da tabela periódica.

Novos elementos da tabela periódica, átomo, química

Recentemente muitos livros da área de química de todo o mundo ficaram desatualizados após a União Internacional de Química Pura e Aplicada ter confirmado que quatro novos elementos foram descobertos. Com esses novos elementos da tabela periódica, agora se conhecem cerca de 122 elementos.

Durante o estudo dessa área química no colegial, muitos devem se lembrar que a tabela período apresentava uma fileira na parte de baixo que tinha um espaço vago ao lado direito. Entretanto, com a chegada desses novos elementos da tabela periódica, esse espaço está reservado para receber esses compostos.

Conforme destacado pela importante organização jornalísticas, o New York Times, esses elementos foram identificados pela primeira vez após diversas tentativas para sintetiza-los durante o período entre 2002 e 2010. Contudo, somente no final de dezembro de 2015, a União Internacional de Química Pura e Aplicada reconheceu esses novos elementos da tabela periódica.

Novos nomes

Os pesquisadores responsáveis por essas novas descobertas são os que recebem o direito de escolher como os novos elementos da tabela periódica serão chamados.

Em junho de 2016 foram enviadas as sugestões de nomes que precisaram esperar por cinco meses até que a União Internacional de Química Pura e Aplicada os aprovasse. Os atómos identificados receberam nome em inglês de Nihonium, Moscovium, Tennessine e Oganesson.

A justificativa para atribuição de Nihonium para o primeiro elemento descoberto foi devido a uma palavra japonesa que significa Japão e na língua do país é escrita como “Nihon”. O símbolo destacado para simbolizar esse novo elemento é o Uut. Os novos livros que apresentarem essa mudança irão chamar o composto como Ununtrium.

Já o nome Moscovium irá ser chamado de Ununpentium. Descoberto por meio de trabalho conjunto entre equipes russas e estadunidenses, o nome foi escolhido para homenagear a capital da Rússia, Moscou. Esse fato é bastante curioso dado os fatores históricos de grande rivalidade entre os países. Esse elemento 115 será representado pelo símbolo Uup.

O terceiro elemento será conhecido como Ununseptium. Também foi uma descoberta do mesmo grupo de pesquisadores que identificaram o Moscovium. Nesse caso, o nome escolhido foi para homenagear o estado de Tennessee dos Estados Unidos. O símbolo desse elemento será o Uus.

Por fim, está o elemento 118 que é o átomo mais pesado de toda a tabela periódica. Dessa vez apenas uma equipe de pesquisadores russos foram os responsáveis pela descoberta desse novo elemento da tabela periódica que escolheram o nome Oganesson.

A intenção dos cientistas foi a de homenagear o químico Yuri Oganessian que contribui bastante para a identificação de compostos pesados como é o caso do Og. O nome que será apresentado nos livros e nas tabelas periódicas será Ununoctium e o seu símbolo será Uuo.

Número atômico

Conforme visto, os novos elementos apresentam 113, 115, 117 e 118 como número atômico. Vale a pena relembrar que essa informação é a que define um composto químico que é inferido de acordo com o número de prótons no núcleo do átomo.

Um dos motivos que contribuiu para que as pesquisas se prolongassem por bastante tempo foi a instabilidade desses elementos. Conforme apresentado pela pesquisa, os átomos descobertos são muito pesados e instáveis, logo têm uma forte tendência de decair em estruturas mais estáveis e menores.

Esse foi o principal fator que dificultou o processo de síntese e detecção pelos grupos de pesquisadores responsáveis pelas descobertas que são estadunidenses, russos e japoneses.

Propriedades

Assim como os demais átomos, os novos elementos da tabela periódica também apresentam algumas propriedades. Confira mais a respeito desses novos compostos:

  • O ununtrium passa a ser mais um elemento pertencente à família do Boro. Assim como muitos outros átomos, em temperatura ambiente é encontrado do estado sólido e possui as mesmas propriedades do que um metal. Por ser considerado um metal pesado, é um composto radioativo com alta instabilidade.
  • Já o ununtrium é o mais novo integrante da família VA do nitrogênio e que também se encontra em estado sólido na temperatura ambiente. Apresenta um número atómico de 115 e possui as mesmas propriedades de um metal. A sua alta instabilidade dificultou o processo de identificação.
  • Outro novo elemento da tabele periódica é o ununseptium. Foi adicionado à família VIIA que é mesma dos halogênios. Diferentemente dos outros dois, apresenta as propriedades de um ametal. Conta com 117 prótons em seu núcleo e 117 elétrons na sua orbita. Também é um elemento radioativa de alta instabilidade de estado físico sólido.
  • O último elemento é o ununoctium que irá fazer parte da família VIIIA dos gases nobres. Esse átomo em temperatura ambiente se encontrar em estado físico gasoso e é de baixa reatividade. O seu número atômico é de 118. Ao contrário dos três últimos descritos, apresenta uma instabilidade um pouco menor.

Essa é uma visão gera sobre os novos elementos da tabela periódica que estão devidamente validados para passar a fazer parte dos átomos já descobertos.

Comentários