Tabela periódica

Tabela periódica - Química

Tabela periódica

Para facilitar o agrupamento dos elementos que possuem propriedades físicas e químicas semelhantes foi desenvolvido a tabela periódica. Por meio dessa ferramenta é fácil localizar um determinado elemento do tipo metal, por exemplo, pois a sua organização possibilita que os usuários encontrem essas informações com eficiência.

Contudo, para conseguir fazer bom uso dessa importante ferramenta química, é fundamental ter conhecimentos sólidos para entender como é feita a classificação de cada elemento assim como também compreender como se dá a disposição dos grupos na tabela periódica. Por isso, confira os principais pontos sobre o assunto.

Definições

Antes de conhecer melhor a estrutura dessa ferramenta é importante esclarecer alguns pontos e definir certos termos para possibilitar o perfeito entendimento do assunto, como:

  • Átomo: a menor unidade de matéria que pode existir de dado um elemento

  • Elétron: nada mais é do que uma partícula elementar estável que é carregada com cargas negativas

  • Próton: ao contrário do elétron, os prótons são elementos que possuem em seu núcleo cargas carregadas positivamente

  • Nêutrons: trata-se de uma partícula subatómica que não possui uma carga elétrica global

  • Composto: uma molécula que pode conter dois ou mais átomos diferentes ligados quimicamente entre si

  • Elemento: uma substância fundamental que possui um número atómico exclusivo na tabela periódica

  • Gás: uma forma de representar a matéria que tem massa, mas sem que não possui um desenho bem definido. Os gases podem ser comprimidos ou expandidos para preencher um determinado volume finito

  • Isótopo: nome atribuído aos elementos que que podem variar de acordo com o número de nêutrons no núcleo

  • Líquido: a forma de matéria que tem massa e ocupa um volume, e flui para adotar a forma de seu recipiente

  • Sólido: uma forma de matéria que tem uma forma e volume definidos

Esses termos são imprescindíveis para o viabilizar o entendimento sobre a tabela periódica dos elementos químicos.

Estrutura geral

Ao observar a tabela periódica será possível perceber que os elementos estão organizados de acordo com os padrões gerais de similaridade. Por meio de uma rápida observação pode-se tirar algumas conclusões a respeito das informações dispostas no quadro como, por exemplo, o modo como são organizados os grupos sendo representado pelas colunas.

Já as linhas horizontais são chamadas de períodos. No total, existem dezoito grupos e sete períodos. Para discutir outros pontos a respeito da tabela, será utilizado de agora em diante esses termos para facilitar a comunicação e também para fixar o conhecimento.

Cada célula da tabela periódica armazena um elemento diferente sendo que cada um possui algumas características particulares como, por exemplo, o número atômico, símbolo, tamanho do átomo e nome por extenso que foi dado ao elemento. Confira mais algumas informações sobre cada campo desses:

  • Nome do elemento: apesar de parecer ser óbvio é comum encontrar tabelas que não oferecem esse campo de informação, por isso pode ser interessante memorizar os principais elementos como, por exemplo, o carbono, oxigênio, ferro e dentre outros.

  • Símbolo: cada elemento tem um símbolo específico que pode ser de uma ou duas letras que é utilizado de forma intercambiável com o seu nome e são importantes de serem memorizados. Na maioria das vezes, os símbolos atribuídos fazem claramente referência ao nome do elemento que representam como é o C que representa o carbono. Por outro lado, também existe aqueles que o símbolo não possui nenhuma relação clara como, por exemplo, o mercúrio que é representado pelo Hg.

Número atômico

Ao percorrer do primeiro período para os últimos será possível perceber que o esse valor aumenta. Da mesma forma, ao começar pelo primeiro elemento de um determinado grupo pode-se nota que esse número também aumenta.

Além de facilitar a busca pelos elementos, esse número ainda ajuda as entender algumas propriedades físicas e químicas de um determinado período ou grupo, ou seja, o número atómico é o mesmo que o número de prótons no núcleo de um átomo de um elemento, e também representa o número de elétrons que rodeiam o núcleo num estado neutro.

Portanto, pode-se concluir que o número atômico aumenta a partir do canto superior esquerdo para o canto inferior direito. Esse valor sobe sequencialmente a cada período.

Peso atômico

O peso atômico dos elementos geralmente aumenta à medida que se move para baixo um grupo e em um período. O hidrogênio, na parte superior esquerda da tabela periódica, é o elemento mais leve. O elemento não identificado 112 é o mais pesado.

No entanto, deve se destacar que existem alguns casos em que esta regra não se verifica. Isso é atribuído ao fato de que alguns apresentam uma elevada percentagem de isótopos com muitos nêutrons. Por exemplo, o peso atómico de telúrio (Te) é mais elevada do que para o iodo (I), apesar de iodo tem um número atómico mais elevado.

Tipos de elementos

Como visto os elementos podem ser organizados por grupo ou período, entretanto também podem ser colocados em três grupos distintos: os metais, semimetais e não-metais.

  • Metais: os metais são a seção de rosa no lado esquerdo da tabela que geralmente são sólidos brilhantes

  • Não-metais: ficam localizados no lado superior direito. Uma característica importante é que a maioria são gasosos a temperatura normal

  • Semimetais: grupo verde na tabela periódica.

Essas algumas informações básicas a respeito da tabela periódica. Ao acessar os nossos outros conteúdos será possível conhecer mais sobre esse assunto, por isso não deixe de os acompanhar.

Comentários