Liberalismo x Socialismo

Liberalismo x Socialismo

Durante os séculos XVIII e XIX, a Europa e a América passaram por diversas transformações, essas transformações resultaram no surgimento de novas teorias que buscavam dar sentido à ascensão constante e rápida do capitalismo. Com esse intuito, nessa época surgiram duas grandes linhas de pensamento econômico: o liberalismo e o socialismo.

O liberalismo e o socialismo são duas linhas de pensamento distintas, e na grande maioria das vezes opostas. O liberalismo preza pela competição, pelo respeito e pelo respeito aos contratos, enquanto o socialismo é uma ideologia utópica que conduziu para o acontecimento de regimes de governo totalitários.

O liberalismo aprova o direito à propriedade privada, ampla liberdade para desenvolvimento de atividades comerciais enaltecia a prosperidade do homem de negócios, e aprovavam a igualdade das pessoas perante a lei. Ou seja, os defensores do liberalismo acreditavam que a riqueza pode ser alcançada por todos aqueles que trabalhassem.

Além disso, os liberalistas acreditavam que a pobreza do homem acontecia em razão de um fracasso pessoal, e para que essas pessoas pudessem superar essa condição de pobreza, o pobre deveria colaborar com os seus patrões. Ou seja, os pobres deveriam preservar os bens de seus patrões e se esforçar ao máximo no seu trabalho para produção de mais riqueza. E ao mesmo tempo, eles precisam ter fé e paciência, pois essas virtudes lhe ajudariam a superar a condição de pobreza.

Mas para os liberalistas o conceito e o ideal de liberdade iam além dos aspectos econômicos, eles pregavam a liberdade das pessoas sobre o seu corpo, sua mente e sua produção intelectual. Inclusive, foram os liberalistas que se mobilizaram fortemente para o fim da escravidão no século XIX.

Com os ideais liberalistas, alguns patrões (durante a Revolução Industrial) exploravam os seus empregados fazendo com que estes trabalhassem mais de 15 horas por dia, sem condições adequadas de trabalho. Além disso, os que os funcionários recebiam de salário não era o suficiente para comer e sustentar uma família.

A linha de pensamento liberal foi evoluindo conforme a sociedade também o fez. Adam Smith (1723 – 1790) foi o primeiro pensador liberal e afirmava que o papel do Estado na economia deveria ser secundário, ou seja, que o mercado deveria funcionar através de autorregularão. Já John Suart Mill (1806-1873) acreditava que o Estado tinha como principal função promover as melhores oportunidades para todos os indivíduos para que eles pudessem se desenvolver pessoalmente e socialmente.

O liberalismo tem três grandes exemplos de sucesso para mostrar os benefícios da aplicação das suas ideias: a Revolução Inglesa, a Revolução Americana e a Revolução Francesa. Na França, três nomes têm destque importante neste período: Charles Fourier (1772-1837), Claude-Henry de Rouvroy Saint Simon (1760-1825) e Pierre-Joseph Proudhon (1809-1865).

No caso do Brasil, com a instalação da democracia o governo criou as CLT’s, que intuíram o salário mínimo, o regime de jornada de trabalho semanal, a criação do décimo terceiro salário e a existência de férias remuneradas.

Já o socialismo, que foi inspirado nos pressupostos ditos por Rousseau, enxerga os problemas causados pelas desigualdades sociais como consequência das relações sociais estabelecidas entre os homens. Ou seja, os socialistas criticavam todos os comportamentos responsáveis pelo estabelecimento de tais diferenças.

Os socialistas colocaram em questionamento os argumentos que justificavam a pobreza através do fracasso pessoal e assim, trouxeram para a discussão na sociedade argumentos e questionamentos sobre a lógica que formava a sociedade capitalista. Ou seja, os socialistas queriam reorganizar a sociedade industrial de uma maneira mais igualitária economicamente.

Inicialmente o socialismo era uma teoria exclusivamente econômica desenvolvida pelos socialistas utópicos, que ignoravam os aspectos políticos. O socialismo só foi se politizar com Marx, que uniu a crítica ao liberalismo econômico com a teoria igualitária do comunismo.

O socialismo marxista não valorizava os direitos civis de expressão, de associação, etc. Muito pelo contrário o pensamento marxista condenava esses direitos, pois os via como instrumentos de exploração das classes.

Marx propunha que os trabalhadores tomassem a propriedade priva e o governo através de uma luta armada. E uma vez que os trabalhadores tivessem poder sobre o governo, eles poderiam se organizar de modo que todos pudessem ter poder sobre a produção das indústrias, as vendas de bens de consumo, sobre a alimentação e transporte de maneira que nenhuma pessoa lucraria com o trabalho da outra.

O sistema socialista foi implantado pela primeira vez na Rússia, em 1917, por Joseph Stalin. Mas a combinação da longa duração da guerra fria (56 anos) com algumas falhas de governo, fez com o sistema socialista fosse extinto.

O modelo econômico atual de mercado combinado com a democracia representativa, não é o melhor cenário que a humanidade pode alcançar. Já que além de ainda existirem vários problemas econômicos, em relação às desigualdades e políticos. Porém a sociedade tem um enorme potencial criativo e transformador, e assim o modelo político-econômico atual inevitavelmente será substituído por um próximo modelo mais avançado.

Comentários