Biodiversidade

A biodiversidade é uma das maiores riquezas da Terra, mas que sofre constantemente com a ação humana. Aproveite para conhecer mais sobre o assunto!

Biodiversidade, natureza, extinção

O termo biodiversidade refere-se à variedade de vida na Terra em todos os seus níveis, dos genes aos ecossistemas, e pode abranger os processos evolutivos, ecológicos e culturais que sustentam a vida.

Essa área inclui não só espécies que são consideradas raras, ameaçadas ou em perigo, ou seja, são analisados todos os seres vivos que vão desde os humanos aos organismos que se quer são conhecidos, como micróbios, fungos e invertebrados.

O que é?

A variedade de vida na Terra, sua diversidade biológica é comumente referida como biodiversidade.

Ou seja, o número de espécies de plantas, animais e microrganismos, a enorme diversidade de genes nessas espécies, os diferentes ecossistemas do planeta, tais como desertos, florestas tropicais e recifes de coral, fazem parte de uma Terra biologicamente diversa.

Essa área é, geralmente, explorada em três níveis: a diversidade genética, diversidade de espécies e diversidade de ecossistemas. Esses três níveis trabalham juntos para criar a complexidade da vida na Terra.

Importância

Estima-se que pelo menos quarenta por cento da economia mundial e oitenta por cento das necessidades da população de baixa renda sejam provenientes de recursos biológicos.

Logo, a conclusão que se pode tirar a respeito da biodiversidade é a que quanto mais rica a variedade de vida, maior serão as chances de ocorrer novas descobertas médicas, de que haja desenvolvimento econômico e respostas adaptativas a novos desafios como, por exemplo, as mudanças climáticas.

Com base nisso, é possível realizar tirar algumas conclusões a respeito da importância dessa área:

  • Um maior número de espécies de plantas significa uma maior variedade de culturas.
  • Maior diversidade de espécies garante sustentabilidade natural para todas as formas de vida.
  • Ecossistemas saudáveis ​​podem suportar melhor e se recuperar de uma variedade de desastres.

Para compreender ainda mais sobre esse assunto, confira um pouco mais sobre um segmento importante da biodiversidade.

Diversidade genética

A diversidade genética é a variedade de genes dentro de uma espécie. Cada espécie é composta de indivíduos que têm sua própria composição genética particular.

Isso significa que uma espécie pode ter populações diferentes, cada uma tendo diferentes composições genéticas. Para conservar a diversidade genética, diferentes populações de uma espécie devem ser conservadas.

Os genes são as unidades básicas de toda a vida na Terra. Eles são responsáveis ​​tanto pelas semelhanças quanto pelas diferenças entre organismos. Nem todos os grupos de animais têm o mesmo grau de diversidade genética. Cangurus, por exemplo, vêm de linhas evolucionárias recentes e são geneticamente muito semelhantes.

Ameaças

O processo de extinção é algo natural da vida no planeta. Com o passar do tempo, a maioria das espécies que já existiram, evoluíram e, em seguida, foram aos poucos extintas.

O principal motivo que justifica esse tipo de acontecimento são as mudanças naturais no ambiente que ocorrem durante longos períodos de tempo. Um exemplo claro disso foram os períodos glaciais que contribuíram para que muitas espécies fossem extintas.

Atualmente, a biodiversidade está sendo bastante prejudicada visto que as espécies continuam sendo extintas a um ritmo muito perigoso e acelerado. Isso se deve, principalmente, as mudanças ambientais causadas pela intervenção humana na natureza.

Algumas das dessas atividades realizadas pelo homem apresentam efeitos que atingem diretamente as espécies e ecossistemas, tais como:

  • A perda de habitat.
  • Disseminação de espécies consideradas como de outras regiões.
  • Alta concentração de exploração que causa a degradação de áreas ambientais.

Por outro lado, algumas atividades humanas têm efeitos indiretos, mas de grande alcance sobre a biodiversidade. Dentre os exemplos mais conhecidos estão a mudança climática e a poluição.

Consequências

Todas essas ameaças colocaram uma séria pressão em torno da biodiversidade de espécies no planeta. Segundo um importante órgão, a União Internacional de Conservação da Natureza, estima-se que aproximadamente um terço de todas as espécies já conhecidas estão correm risco de extinção.

Por isso, existe muita discussão a respeito do assunto com o intuito de ampliar as parcerias entre os órgãos para tentar criar políticas de conscientização para mostrar a importância da diversidade da natureza para o ser humano.

A melhor maneira de conservar a biodiversidade é salvar habitats e ecossistemas, em vez de tentar salvar uma única espécie. Muitas campanhas de conservação de focam em resgatar uma única espécie ameaçada de extinção. No entanto, nenhum organismo existe isoladamente. Se uma espécie está em risco, então o habitat em que vive está provavelmente sob a ameaça demasiado.

Outro ponto que precisa ser destacado sobre as consequências dos impactos sobre a diversidade da natureza é o alto índice de conversão de terras para a agricultura. Esse tipo de atividade humano possui alguns pontos negativos, mas dois sãos os principais.

  • O primeiro é quanto ao uso de produtos tóxicos que contaminam o solo e contribuem para que haja um desfavorecimento da diversidade na região.
  • O segundo ponto é quanto a retirada de um habitat natural para muitos animais. Isso pode prejudicar o desenvolvimento desses seres vivos.

A biodiversidade precisa existir para que a Terra tenha condições de abrigar todos os seres vivos.

Comentários