Desenvolvimento sustentável

Uma das grandes preocupações do desenvolvimento sustentável é conseguir viver com certos limites ambientais. Saiba mais sobre esse assunto!

Desenvolvimento sustentável, sustentabilidade, clima

O conceito de desenvolvimento sustentável pode ser interpretado de muitas maneiras diferentes, mas no seu núcleo é uma abordagem de desenvolvimento que procura equilibrar necessidades diferentes contra a consciência das limitações ambientais, sociais e econômicas que precisa ser enfrentado como sociedade.

Muitas vezes, o desenvolvimento é impulsionado por uma necessidade particular, sem considerar totalmente os impactos mais amplos ou futuros. É possível ver os danos que esse tipo de abordagem pode causar como, por exemplo, às mudanças no clima global resultantes da grande dependência da população mundial por fontes de energia baseadas em combustíveis fósseis.

Quanto mais rápido for a buscar por um desenvolvimento sustentável, menos frequentes e menos severas serão as consequências, por isso essa uma grande razão para que sejam tomadas atitudes de imediato.

Sustentabilidade

Não existe uma definição universalmente aceita sobre o significado de sustentabilidade. Há muitos pontos de vista diferentes sobre o que é e como ele pode ser alcançado. A ideia principal desse termo decorre do conceito de desenvolvimento sustentável que se tornou uma linguagem comum na primeira Cúpula Mundial da Terra no Rio, em 1992.

Embora não existe um consenso sobre esse ponto, há ideias muito semelhantes que seguem que, geralmente, afirmam que se trata do desenvolvimento que atende ás necessidades da geração atual, mas sem colocar em risco a capacidade das próximas gerações quanto a atender as suas próprias necessidades.

Viver dentro dos limites ambientais é um dos pontos centrais do desenvolvimento sustentável. Uma das principais implicações da falta de não usar esse princípio é a mudança climática. Essa questão ambiental é uma das mais discutidas ao longo dos últimos anos, principalmente, devido ao agravamento do aquecimento global que tem contribuído para que ocorra as diversas variações climáticas vistas atualmente.

Entretanto, é preciso destacar que o foco do desenvolvimento sustentável envolve muito mais do que o meio ambiente. Trata-se também de garantir uma sociedade saudável, forte e justa.

Ou seja, isso deve ser entendido como uma forma satisfazer as variações das necessidades que todas as pessoas possuem dentro das comunidades atuais e futuras, mas sempre de forma a promover o bem-estar pessoal, a aceitação e inclusão social de modo a criar igualdade para todos.

Objetivos

O desenvolvimento sustentável consiste em encontrar formas melhores de fazer as coisas, tanto para o futuro como para o presente, mas é preciso entender que a mudança proposta por essa medida não significa que a sociedade atual deve se submeter a estilo de vida sem qualidade para viver bem.

As principais metas da sustentabilidade que foram propostas podem ser resumidas pelos seguintes tópicos:

  • Pessoas: garantir que todos as pessoas consigam se desenvolver para mostrar o seu potencial com igualdade e dignidade em um bom ambiente.
  • Planeta: proteger a Terra por meio da produção e do consumo focado em práticas sustentáveis, no gerenciamento de forma dos recursos naturais, pela tomada de medidas urgentes sobre as alterações climáticas. Todos esses pontos têm como objetivo apoiar as necessidades das próximas gerações como também da atual.
  • Paz: fomentar sociedades justas, pacíficas e inclusivas, livres de violência e medo.
  • Parceria: mobilizar os meios precisos para implementar planos de ações mundiais por meio da cooperação da maior quantidade de países possíveis. Além disso, também é uma meta incentivar que todas as partes interessadas sejam pessoas ou órgãos participem.

Fator econômico

Há receios crescentes de que os atuais níveis de desenvolvimento económico não sejam sustentáveis. Um dos principais motivos para essa discussão é o grande impacto que o crescimento econômico teve no meio ambiente, em particular, a atividade humana que causou um aumento nos gases de efeito estufa assim como também crescimento de emissão do metano e gás carbônico.

Esses gases são bastante prejudiciais para o planeta uma vez que contribuem para que a temperatura do planeta aumenta e cause um grande desequilíbrio climático. As consequências da grande quantidade de gases poluentes emitidos já estão bastante visíveis nos dias de hoje.

Um exemplo claro disso são as calotas polares que a cada ano estão cada vez menores. Isso coloca em risco a vida de muitos animais, principalmente, aqueles que possuem como habitat natural regiões muito frias como é o caso da Antártida. Além disso, ilhas com uma altitude muito baixa podem ficar submersas com o aumento do nível do mar.

Clima

As preocupações a respeito das mudanças climáticas foram introduzidas pela primeira vez no ano de 1896, quando Svante Arrhenius previu que as emissões de dióxido de carbono devido à queima de combustíveis fósseis e outros processos de combustão eram muito excessivos e estavam causando o aquecimento global.

Por outro lado, é preciso justificar que esse aumento também está diretamente relacionado com o número de habitantes no mundo que cresceu muito desde a identificação dos primeiros sinais do aquecimento global.

Portanto, é por isso que o desenvolvimento sustentável tem sido um dos principais focos de organizações ambientais que tem buscado abrir diálogos com as principais potencias do mundo com o intuito de encontrar soluções para que possa haver harmonia entre a economia e o meio ambiente.

Comentários