SiSU

Enem - SiSU

Em pleno século XXI, conflitos antes comuns, como por exemplo, ingressar na universidade, já não é mais considerado problema quando o assunto é esse. Isso porque, o governo tem possibilitado cada vez mais aos jovens e adultos de nosso país, formas de ingressar no ensino superior.

E o SiSU, Sistema de Seleção Unificada, é mais um programa do Ministério da Educação, que gera determinadas vagas para quem participa do Enem, Exame Nacional do Ensino Médio e tem uma nota destaque nele. É possível se inscrever não apenas uma vez ao ano, como é o caso do Prouni, mas sim duas. Tudo é feito pela internet e sem custo nenhum.

De acordo com o número de vagas oferecidas e ainda o curso escolhido, cada pessoa pode ou não conseguir o objetivo de ingressar na faculdade, uma vez que muitos itens são levados em consideração, principalmente a média geral tirada no exame. Há ainda, antes do fim do processo de inscrições, como alterar quantas vezes for necessária a opção do curso, levando em consideração que é a última escolha que valerá.

Existe ainda a possibilidade de contar com a lista de espera quando não se é chamado na lista comum, porém, ela não é automática, como em algumas instituições, uma vez que para participar é necessário adicionar seu nome.

Não é possível afirmar quais são as instituições ou cursos que contarão com o SiSU, uma vez que estas fazem esta divulgação, próximo ao início das inscrições. Então, todos os alunos que desejam se candidatar, optam pelo curso já sabendo as disponibilidades possíveis.

Essa característica é muito positiva, uma vez que se esta lista não estivesse disponíveis antes da inscrição diversos problemas poderiam ocorrer nesta falha de comunicação, fazendo, por exemplo, com que o aluno tentasse se candidatar a um curso que não o aceitaria, por falta de vagas. Assim, se o aluno procura fazer a inscrição na universidade X, mas ela não abriu nenhuma vaga, ele fará na Y, sem estar jogando fora uma possibilidade que é de seu direito.

Muitas pessoas se perguntam o que é necessário no ato da inscrição e é importante frisar que, além da documentação comum exigida, é preciso possuir o número da inscrição e senha do Enem. Mas, se este for aprovado, vários documentos são exigidos para efetivação de sua matrícula. Para participar do seletivo do SiSU, não é cobrado do participante nenhum valor.

Um dos lados positivos do programa é que, mesmo que já se tenha sido selecionado outras vezes, pode-se participar quantas quiser, se o Enem anterior foi feito. Isso não é possível com o Prouni, por exemplo, que, a partir do momento em que set está formado, não disponibiliza mais nenhuma possibilidade de recurso para a pessoa em questão, uma vez que ela já passa a ter ensino superior.

SiSU

O mais interessante é que muitas instituições acabam dando créditos ao Enem de outras formas, uma vez que nem todas dão o mesmo peso. Com relação às tão conhecidas e discutidas cotas, nem todas as universidades trabalham com o SiSU através delas. Portanto, são as instituições que decidem se terão ou não vagas destinadas a este público. Se existir essa possibilidade, ela já aparecerá momento da inscrição e o candidato deve fazer essa seleção. Porém, aquele que fizer a opção como cota e não atender às especificidades exigidas, se for chamado perderá a vaga.

Hoje, muitas universidades acabam, ao invés de dar a oportunidade de uma vaga, apenas acrescentando uma porcentagem a mais na nota para os, até o momento, cotistas. Se acontecer empate com os participantes do Enem, existem determinados critérios para esta resolução, que funciona assim, segundo o próprio site do SiSU:

  • Maior nota obtida na redação;

  • Maior nota obtida na prova de Linguagens, Códigos e Suas Tecnologias;

  • Maior nota obtida na prova de Matemática e suas Tecnologias;

  • Maior nota obtida na prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias;

  • Maior nota obtida na prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias.

O bacana, é que para os aprovados, todo o resto do processo após o resultado depende única e exclusivamente da faculdade escolhida e não do programa. Este apenas se preocupa em fazer o seletivo, tudo que acontece depois disso não é mais de sua responsabilidade. Por isso, o auno deve prestar muita atenção nos requisitos e datas de cada instituição.

Quando o assunto é possibilidades de auxílio, seja ele: alimentação ou moradia fica claro que o SiSU não auxilia o aluno em si, mas, este envia para as instituições, recursos suficientes para que estas possibilitem esse trabalho através de programas criados por elas.

Um ponto bem relevante e que muitas pessoas não sabem é que, que se inscreve para o SiSU, tem a possibilidade de, com a mesma nota, do mesmo exame, se inscrever também para outros programas, como o Prouni e só depois, se for selecionado nos dois, fazer a sua opção.

Comentários