PRINCIPAIS TEMAS DE ENEM ANTERIORES

Confira os temas de todas as edições do Enem

Enem
Enem

Quando o assunto é o Enem, uma das coisas que se vem na cabeça das pessoas é: qual será o tema da redação deste ano? Portanto, podemos observar abaixo, todos os temas que já ocorreram na avaliação, assim tendo uma base de temas que não cairão novamente.

1998: Viver e aprender
1999: Cidadania e participação social
2000: Direitos da criança e do adolescente: como enfrentar esse desafio nacional
2001: Desenvolvimento e preservação ambiental: como conciliar os interesses em conflito?
2002: O direito de votar: como fazer dessa conquista um meio para promover as transformações sociais que o Brasil necessita?
2003: A violência na sociedade brasileira: como mudar as regras desse jogo
2004: Como garantir a liberdade de informação e evitar abusos nos meios de comunicação
2005: O trabalho infantil na sociedade brasileira
2006: O poder de transformação da leitura
2007: O desafio de se conviver com as diferenças
2008: Como preservar a floresta Amazônica: suspender imediatamente o desmatamento; dar incentivo financeiro a proprietários que deixarem de desmatar; ou aumentar a fiscalização e aplicar multas a quem desmatar
2009: O indivíduo frente à ética nacional
2010: O trabalho na construção da dignidade humana
2011: Viver em rede no século 21: os limites entre o público e o privado
2012: Movimento imigratório para o Brasil no século 21
2013: Efeitos da implantação da Lei Seca no Brasil
2014: Publicidade infantil em questão no Brasil
2015: A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira

2016: Intolerância religiosa

Principais temas Enem

De modo geral, percebe-se que o Enem, de forma alguma traz em suas propostas dissertativas argumentativas um tema atual, mas sim, um comum, que vem ou está sendo discutido muito tempo. Vale lembrar algumas especificidades que hoje, o exame cobra. Uma delas é que a quantidade de linhas deve variar entre no mínimo sete e no máximo trinta, o título é opcional e esta é corrigida a partir de diversos critérios, não apenas um. O aluno não pode, de forma alguma, copiar algum dado que esteja explícito na proposta de redação, uma vez que a intenção é que ele adicione as informações que ele tem a respeito do tema.

Uma das dificuldades dos alunos que participam do exame é justamente o tema, que como não exige em um primeiro momento nenhum conhecimento além, acaba fazendo com que todos os candidatos consigam fazer a produção dissertativa e que estas se tornem senso comum, ou seja, todas as pessoas escrevam a mesma coisa. Assim, os que terão maior destaque serão aqueles que trarão para a sua dissertação dados e pesquisas concretas, comprovadas.

E nas outras áreas?

Em química, por exemplo, os anos anteriores cobraram muito a questão da oxidação, funções orgânicas, nomenclaturas e termoquímica. Já em física, o que se percebeu foi: energia e eletricidade como temas mais comuns.

A biologia, de modo geral, exigiu conhecimentos com relação à genética e ecologia. Com relação à língua estrangeira, no ato da inscrição o participante pode fazer a sua opção, entre inglês ou espanhol e assim, responderá cinco questões relacionadas a esse idioma.

Em matemática, há a cobrança de probabilidades, funções e progressões em uma maior escala. Vale lembrar que, são quarenta e cinco questões, no domingo, apenas de matemática.

Chegamos então à matéria tão esperada e exigida em maior escala: a língua portuguesa. Na verdade, toda a prova do Enem gira em torno da interpretação textual, uma vez que, se a pessoa interpreta bem, dificilmente terá problemas relacionados a responder as questões da prova, independente da disciplina em questão. Isso porque, muitas das respostas se encontram justamente nas perguntas e uma leitura cuidadosa auxilia neste processo de aquisição de conteúdos.

Mas, além da interpretação, ter uma base literária, de gêneros e intertextual auxilia bastante quando o assunto é a prova de linguagens. As questões de artes, por exemplo, se encaixam na mesma prova, devido a fazer parte deste eixo exigido na avaliação de domingo. Até porque, a disciplina de artes também estuda questões literárias, possibilitando ao aluno a interação e o entendimento como um todo das duas disciplinas, assim como ocorre com o contexto histórico trazido pela disciplina de história aos conteúdos literários.

Nem sempre, estudar os conteúdos exigidos nos anos anteriores é uma boa ideia, uma vez que assim, os alunos ficam presos demais a eles e se esquecem de temas atuais. Porém, em algumas disciplinas não há o que atualizar, os temas são esses e pronto e nesse caso, é possível sim, refazer as provas e especificar seus estudos nestes temas.

A estrutura extensa da prova, noventa questões no sábado e noventa no domingo, também prejudica um pouco o desenvolvimento e o resultados dos participantes no Exame Nacional do Ensino Médio, uma vez que, muitos destes não se encontram habituados a responderem provas tão importantes e longas, no tempo determinado.

Comentários