Reprodução assexuada

Um conceito bastante importante da biologia é a reprodução assexuada. Muitos seres vivos se multiplicam por meio desse mecanismo.

Reprodução assexuada, organismo, divisão

A manutenção da vida só é possível graças a processos importantes que os seres vivos possuem. Sem dúvida, a reprodução assexuada é um deles. Trata-se de um tipo de reprodução que acontecem sem a necessidade de conjugação do material genético.

Ou seja, diferente do que acontece em uma reprodução tradicional em que é preciso um casal da espécie para que a reprodução ocorra, na assexuada é necessário apenas um único progenitor. Esse elemento tem a capacidade de se reproduzir sozinho por meio da mitose.

Por isso, os seres vivos que apresentam uma reprodução assexuada não possuem uma variabilidade genética. Após a reprodução, os organismos descendentes são indivíduos idênticos de ponto de vista cromossômico em relação ao organismo genitor. Consequentemente a isso, não ocorra o encontro de gametas assim como também não existe fecundação.

O processo

Devido a essa característica do processo, os indivíduos gerados de modo assexuada são considerados como sendo clones do indivíduo genitor. Logo, trata-se de uma forma de multiplicação repetitiva que apresenta como princípio as sucessivas divisões mitóticas.

Um exemplo de ser vivo muito conhecido e que apresenta esse tipo de reprodução são as bactérias. Além desses organismos, os seres eucariontes multicelulares ou unicelulares e alguns grupos de invertebrados apresentam essa mesma forma de reprodução.

Algumas características básicas desse tipo de processo são:

  • Velocidade: ao contrário da reprodução sexuado em que a população pode demorar alguns meses para se multiplicar, a assexuada é conhecida por ser muito rápida. Ou seja, o número de indivíduos é uma população cresce de modo exponencial uma vez que cada novo ser vivo passa a estar hábito para reproduzir em pouquíssimo tempo.

A justificativa para isso está no fato de não haver necessidade de desenvolvimento de um novo indivíduo assim como não é preciso que ocorra a cópula entre o macho e a fêmea. Isso economiza bastante tempo e contribui para que a reprodução assexuada seja bastante rápida.

  • Simplicidade: outra característica que identificar esse tipo de reprodução é a simplicidade que possui. Isso também deve ser considerado como um fator que contribui para a alta velocidade de crescimento de uma população que se reproduz de modo assexuado.
  • Homogeneidade: esse é uma desvantagem desse tipo de reprodução. Em um curto período tempo, uma cultura de bactérias, por exemplo, possui as mesmas características com o mesmo material genético. A consequência disso é falta de variabilidade genética.

Claro que esse ponto é uma desvantagem de ponto de vista da espécie, enquanto que para os seres humanos e uma questão positivo uma vez que essa característica favorece a criação e aplicação de remédio para combater certas doenças.

Essas são algumas características sobre os seres vivos que realizam a reprodução assexuada.

Tipos de reprodução

Existem vários tipos de reprodução assexuada, mas os mais conhecidos e importantes são quatro. A lista a seguir destaca cada e suas principais características:

  • Fragmentação: um ser vivo com esse tipo de reprodução se fragmenta como se o seu corpo quebrasse em diversos pedaços. A partir dessa divisão, cada pedaço dá origem a um novo organismo que possui as mesmas características do primeiro que foi fragmentado. Os seres que vivos que apresentam esse tipo de reprodução são os invertebrados como, por exemplo, os nematoides.
  • Divisão: mesmo sendo um processo parecido com a fragmentação, na divisão que também é conhecida como fissão múltipla o núcleo do ser vivo se divide em diversos núcleos. Ou seja, o corpo de um organismo também se divide no mesmo número de núcleos feitos primariamente. Posteriormente, cada um se desenvolve e se torna um organismo completo.
  • Fissão binária: nesse tipo de reprodução, o ser vivo também divide o seu núcleo, mas em apenas duas partes. Ou seja, cada parcela fica um núcleo que passam a formar dois novos organismos. Alguns exemplos claros de organismos que realizam essa reprodução assexuada são as amebas, paramécias e planárias.
  • Brotamento: nessa forma de reprodução, um pequeno broto, que pode ser comparado a uma pequena bola, se desenvolve no ser vivo. Após um determinado tempo que varia de organismo para organismo, esse broto se despende e passa a formar um novo ser.

Plantas

As plantas são outro tipo de organismos que se desenvolvem por meio da reprodução assexuada.  Nas briófitas, por exemplo, a reprodução ocorre através de propágulos que nada mais são do que pequenas estruturas que despendem da planta e passam a dar origem a uma nova planta.

Já os pteridófitos se reproduzem por meio do rizoma. Esse elemento é o responsável por dar origem a uma nova planta. Com o tempo o rizoma desenvolve folhas e raízes.

Outro exemplo de planta que apresenta esse tipo de reprodução é a fanerógamas. Para se multiplicar ela recorre a proliferação vegetativa por meio de suas folhas e caules. Além disso, existe também as gemas conhecidas como botões vegetativos. Essas estruturas se enraízam quando entram em contato com o solo e dão origem a um novo indivíduo.

A reprodução assexuada é um mecanismo muito importante para a manutenção da vida de muitos organismos.

Comentários